quarta-feira, 28 de agosto de 2013


Aula magna na sexta-feira da semana que vem marcará, de forma festiva, o início das atividades do Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física - Polo UFLA.

Marcos Assunção Pimenta, o palestrante, é professor da UFMG, coordenador do Instituto de Ciência e Tecnologia em Nanomateriais de Carbono - UFMG/INCT-CNPq. Fomos colegas na graduação e mestrado em Física na UFMG. Ele fez o doutorado na França nos anos oitenta. Nos anos noventa, quando éramos colegas no Departamento de Física da UFMG, ele realizou o seu pós-doutorado no MIT com a profa. Mildred Dresselhaus (Massachussets Institute of Technology, EUA). Desde então, em parcerias muito prolíferas, tem desenvolvido uma pesquisa de vanguarda na área de nanomariais de carbono. Ele e seu ex-aluno de doutorado, Prof. Ado Jório, receberam em 2009 o prêmio Somiya para Colaboração Internacional da União das Sociedades de Pesquisa de Materiais (IUMRS), por seu trabalho sobre materiais de carbono nanoestruturado. O trabalho do grupo ainda foi reconhecido internacionalmente em 2009, tendo o prof. Ado Jório recebido a premiação anual do International Centre for Theoretical Physics (ICTP), dado a jovens cientistas, com menos de 40 anos, em reconhececimento  contribuições marcantes e originais feitas na física e na matemática por jovens cientistas.

Marcos Pimenta se destaca ainda como excelente professor de Física, com um raciocínio conceitual e simples. Sua aula será, seguramente, um grande momento para comemorarmos o início do Mestrado em Ensino de Física na UFLA.

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Estudando eletrostática com... uma velha TV!

Preparando o material para o curso de mestrado em Ensino de Física,
me diverti refazendo antigas montagens de experimentos de Física, que são legais
para serem desenvolvidos em sala de aula.

Segue o exemplo de utilizar uma velha TV de tubo para gerar a eletricidade
estática que pode ser empregada em diversos experimentos. Espero que gostem!

video

PS.: Quem for realizar o experimento em casa, veja algumas orientações:
1) As taças de metal utilizadas no vídeo podem ser substituídas por qualquer
suporte metálico: panela de alumínio, candelabro de bronze, latinhas de refrigerante.
2) Uma taça (ou um dos suportes metálicos) é ligado ao papel alumínio colado ao tubo da TV. O outro deve ser ligado à terra. Pode ser um prego na parede. No exemplo, eu mesmo segurei a ponta do fio para fazer o papel do terra.
3) A bolinha de isopor deve ser envolta em papel alumínio para ser um objeto metálico leve. Pode ser substituído por aquelas chapinhas que você pode retirar das latinhas de refrigerante.
4) A caneta e a linha que suportam a bolinha devem ser isolantes. Portanto, de plástico. Não podem ser de metal.
5) Como o papel alumínio armazena a eletricidade estática, você pode sentir pequenos choques elétricos ao tocar as partes metálicas do experimento. Nenhum perigo!
6) Divirta-se e incentive a curiosidade de seus filhos, sobrinhos ou alunos!  
 
Linhas de Campo elétrico visualizadas com óleo de soja, fubá e fio conectado à folha de alumínio em frente à TV!